Embalagens de Ades receberam água e soda cáustica

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

As Vigilâncias Sanitárias de Minas Gerais e de Pouso Alegre (município a 384 km de Belo Horizonte) confirmaram hoje a contaminação de um lote do suco de maça da Ades com solução de limpeza (soda cáustica) na unidade da Unilever na cidade do sul mineiro.

 

A nota sobre o resultado da vistoria, divulgada pela Secretaria da Saúde de Minas Gerais, não especifica se a falha foi humana ou mecânica. A secretaria disse que “o estoque do tanque que alimentava a linha de envase estava reduzido, o que caracteriza final de processo”. É nesse momento, segue a explicação, “que ocorre o processo automático de limpeza” do tanque, com o uso da solução. “No entanto, o equipamento foi acionado novamente para o processo de envase”, diz a nota.

 

A Vigilância Sanitária determinou ainda que a linha de produção ficará paralisada até que seja comprovado o cumprimento das seguintes determinações:
– Revisão completa de todos os equipamentos, sensores, software do processo AdeS;
– Alteração do Plano Amostral – aumento do número de amostras coletadas durante o processo de envase;
– Alteração do Período de Retenção dos produtos acabados antes da liberação ao mercado;
– Revisão e implementação de procedimento de liberação da produção após o sistema de higienização – CIP – realizado pelos operadores, coordenadores com registro formalizado e assinado;
– Introdução de dossiê diário de liberação de qualidade – liberação formal com assinatura dos gerentes.

Fonte: Redação

OUTRAS NOTÍCIAS