Tempo - Tutiempo.net

Bolsonaro é condenado por machismo contra jornalista: “queria dar o furo”

Bolsonaro condenado indenizar jornalista Patrícia Campos Mello por declaração machista

O presidente Jair Bolsonaro foi condenado a indenizar a jornalista Patrícia Campos Mello por declaração machista.

A decisão de primeiro grau foi proferida nesta sexta-feira pela juíza Inah de Lemos e Silva Machado, da 19ª Vara do Foro Central Cível de São Paulo. A informação é do site Jota.

O problema ocorreu em uma das entrevistas coletivas no Palácio da Alvorada, ocasião que o presidente da República disse, referindo-se à repórter: “queria dar o furo contra mim”, utilizando um termo jornalístico, mas com conotação sexual.

A juíza apontou na ação que não há de se falar em liberdade de expressão ou de pensamento, pois ela não é ilimitada, de maneira que deve ser observado o direito alheio, especificamente a intimidade, a honra e a imagem da vítima.

A indenização por danos morais ficou em R$ 20 mil. Porém, ainda cabe recurso.

Vale lembrar que a jornalista da Folha de S.Paulo foi autora de reportagens que revelaram o esquema irregular de disparo de mensagens anti-PT nas eleições de 2018, cujo principal beneficiado seria Bolsonaro.

Essa não é a primeira vez que a “Família Bolsonaro” é obrigada a indenizar a jornalista.

Em janeiro, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente da República, foi condenado a pagar R$ 30 mil por dizer que ela “tentava seduzir (fontes) para obter informações que fossem prejudiciais ao presidente”.

Agência Brasil

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS