Após prisões, procura por filiações ao PT aumenta mais de 2.000%

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

 

A prisão de José Genoino e José Dirceu, duas lendárias personalidades do Partido dos Trabalhadores, condenadas por envolvimento no escândalo do mensalão, neste final de semana, fez com que o interesse por filiações ao partido aumentasse mais de 2.000%.

Não se trata da filiação, mas sim de um formulário no qual a pessoa expressa seu interesse em se filiar, uma espécie de pré-cadastro, que é concretizado junto aos diretórios locais. De acordo com o partido foram entre sexta-feira (15) e domingo (18) foram feitos 392 preenchimentos, 2.613% mais que os 15 registrados no final de semana anterior.

A procura, no entanto, foi praticamente espontânea, incentivada apenas por algumas pessoas em redes sociais como o Twitter. “A única maneira de enfrentar a direita, a mídia conservadora e a injustiça da Justiça, é filiação em massa ao PT”, dizia um internauta, enquanto outros completavam que o Supremo Tribunal Federal (STF) “fez surgir a maior campanha de filiação ao PT”.

Em seu site, o partido apenas divulgou uma nota assinada pelo presidente da legenda, Rui Falcão, na qual classificou a determinação da prisão dos condenados como “casuísmo jurídico” que “fere o princípio da ampla defesa”.

 

Já no Facebook durante todo o final de semana foram divulgadas mensagens de mobilização e apoio aos presos no final de semana.

Fonte: Terra

OUTRAS NOTÍCIAS