DENÚNCIA DA PGR CONTRA GLEISI, LULA E MAIS 2 GERA DESCONFIANÇA NO STF

Gleisi no Chile denuncia prisão política de Lula

Auxiliares de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), também estranharam a denúncia – na qual nomeamos de factoide – contra Palocci, Gleisi, Paulo Bernardo e Lula.

Em 30 de Abril de 2018 FOI  foi publicado em vários blogs sobre a denúncia contra Gleisi:

“No mesmo dia em que O Globo ataca o PT, o Ministério Público Federal, com base apenas em depoimentos da Odebrecht, não perde tempo e apresenta mais uma denúncia contra Lula, Gleisi, Palocci e Paulo Bernardo.

Os crimes, segundo o MP, seriam de lavagem de dinheiro e corrupção passiva – as mesmas que levaram Lula para o cumprimento de sua prisão política em Curitiba e visam acelerar a homologação da colaboração premiada de Palocci”.

Hoje, a coluna de Daniela Lima na Folha de São Paulo, destaca: “A nova denúncia apresentada pela PGR (…) intrigou auxiliares de ministros do Supremo“.

Abaixo o que diz a coluna:

Com a pulga…atrás da orelha

A nova denúncia apresentada pela PGR contra Lula, Gleisi Hoffmann, Paulo Bernardo e Antonio Palocci intrigou auxiliares de ministros do Supremo.

A queixa foi formalizada dias após a revelação de que Palocci, único ex-petista do grupo, havia firmado delação na qual não cita agentes com foro especial.

Para os assessores do tribunal, a narrativa da PGR pode lançar dúvidas sobre o conteúdo do acordo de Palocci e alimentar especulações sobre a omissão deliberada de fatos para não envolver políticos com foro, mantendo a homologação longe do Supremo.

Gleisi é senadora. A peça formulada pela Procuradoria-Geral da República vincula um suposto acerto entre Lula, Palocci e Paulo Bernardo com a Odebrecht ao repasse de caixa dois para a petista.

Mais uma armação, dessa vez levantou suspeitas no STF.

Gabriel Dias

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS