Imagens podem ajudar a identificar autor de vandalismo dentro de ônibus

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

A frota é zero quilômetro, mas o problema é antigo. Pichações e bancos rasgados em um dos veículos novos do sistema de transporte coletivo de Feira de Santana. O caso está sendo investigado com ajuda das imagens geradas pelo sistema de videomonitoramento instalado nos ônibus, o que facilita a identificação dos autores.

De acordo com o secretário municipal de Transportes e Trânsito, Pedro Boaventura, providências estão sendo adotadas para conter ações desse tipo.

O secretário lamenta que isso ocorra exatamente quando há manifestações de aplauso da população pelo esforço da Prefeitura para colocar nas ruas uma frota de ônibus 100% zero quilometro e prestar um serviço eficiente.

“Não vamos tolerar em hipótese alguma que o vandalismo e suas práticas danosas atentem contra um patrimônio que serve a toda comunidade”, pontuou.

Pedro Boaventura considera o prejuízo intencional contra as empresas concessionárias e contra aqueles que precisam do ônibus em seus deslocamentos no dia a dia.

“Isso nós não vamos permitir”, garante. Do mesmo pensamento compartilham os rodoviários, permissionários, usuários e autoridades da área que estão juntos no objetivo de coibir a prática.

FUNÇÃO SOCIAL

Os ônibus são equipamentos essenciais no transporte coletivo. Cada veículo emprega em média quatro trabalhadores, sendo um motorista, um cobrador, um funcionário de manutenção e tem ainda em seus custos o responsável por administrar as operações, o fiscal.

OUTRAS NOTÍCIAS