VIEP divulga Nota Técnica para orientar profissionais sobre a microcefalia

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email
Microcefalia

A Vigilância Epidemiológica de Feira de Santana divulgou Nota Técnica com o objetivo de orientar os profissionais de saúde quanto a detecção, notificação, investigação e conduta frente a possíveis casos de microcefalia, que possam ocorrer no município.

Estados do nordeste registraram aumento do número de casos desta doença congênita e especialistas estudam sua relação com o zika vírus, que é transmitido pelo mosquito aedes aegypti, que também é vetor da dengue e chikungunya.

Na nota, que é assinada pela secretária de Saúde, Denise Mascarenhas, e pela coordenadora interina da VIEP, Aline Geane Oliveira Matos, o órgão alerta aos profissionais sobre a necessidade de possíveis casos de microcefalia intrauterina e pós-natal e orienta sobre os procedimentos a serem adotados pelas equipes de saúde em caso de confirmação da doença.

Define os casos da microcefalia em recém nascidos e no ambiente intrauterino, busca ativa de casos e notificações, fluxo de informações e a coleta de sangue para exames laboratoriais.

A nota informa ainda que, apesar da sinalização de registros de aumento da doença em recém nascidos de mães desta região que apresentaram exantemas durante a gestação, ainda não é possível afirmar que existe relação de ocorrência de microcefalia com as viroses exantemáticas – zika, dengue e chikungunya.

Secom

OUTRAS NOTÍCIAS