Homem confessa ter matado mulher em ritual de magia negra

Um homem conhecido como João Macumbeiro confessou ter matado e enterrado em um quintal o corpo da comerciante Edilma Dantas. O crime ocorreu no dia 1° de abril, mas o cadáver da vítima só foi encontrado na última terça-feira (21), em Natal (RN). O suspeito afirmou que mais dois homens o ajudaram.
Segundo a Polícia Civil, o pai de santo fazia alguns serviços como pintor na casa da vítima. Eles se conheceram e Edilma o procurou para fazer um trabalho espiritual para atrair um homem casado com quem queria se relacionar, mas ele não estava retornando as ligações. João teria ligado para outro pai de santo. Esse segundo envolvido, conhecido como Bruxo, teria convencido o suspeito a matar Edilma para um sacrifício. Ele alegou que depois da morte da comerciante, eles estariam mais fortes com Lúcifer. A vítima foi atraída para uma casa, onde um terceiro homem também estava.
O suspeito contou que ele e a dupla embebedaram Edilma alegando que seria necessário para o ritual. Quando ela estava tonta, a deitaram em um lençol e mataram um bode. O sangue foi jogado nela e depois o Bruxo a teria matado sufocada. Em seguida, o corpo foi enterrado no quintal.
A família registrou o desaparecimento no dia 3 de abril. Os outros suspeitos foram presos, mas negam o crime. No entanto, a polícia informou que a versão apresentada por João coincide com as provas encontradas, mas que ainda investiga o crime. 

Corpo foi enterrado em um quintal; vítima foi sacrificada em ritual de magia negra

Fonte: Redação / R7

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS