Tempo - Tutiempo.net

McDonald’s é condenado por caso de homofobia

Mcdonsld's condenado por homofobia

A Justiça de São Paulo (TJ-SP) condenou a rede de fast food McDonald’s a indenizar, em R$ 15 mil, uma cliente vítima de homofobia. O caso ocorreu em fevereiro do ano passado. A decisão, do dia 21 de janeiro, cabe recurso.

 No processo, L.J.S., de 21 anos, afirma que foi até o restaurante localizado dentro do Hipermercado Extra, na Penha, na zona leste da capital, com uma amiga, comprar um lanche quando foi surpreendida por uma funcionária do estabelecimento que começou a gritar, em “tom de deboche: sapatona, sapatona, sapatona”.

A jovem relata ainda que a funcionária do McDonald’s ainda “tentou agredi-la fisicamente com socos e pontapés”.

Na defesa apresentada a Justiça, o McDonald´s afirmou que a atendente “apenas reagiu a uma ameaça de agressão física feita por L.J.S. e a amiga”.

Em sua decisão, o juiz Adilson Aparecido Rodrigues Cruz, da 34ª Vara Cível, alega que houve “motivação homofóbica, ou seja, a lesão a honra tão somente pela orientação sexual da autora”.

O magistrado estipulou ainda uma indenização de R$ 15 mil por danos morais. A defesa da jovem havia pedido R$ 55 mil.

Homofobia é crime!

Em junho de 2019, o Supremo Tribunal Federal decidiu que o crime de homofobia deve ser equiparado ao de racismo. Os magistrados entenderam que houve omissão inconstitucional do Congresso Nacional por não editar lei que criminalize atos de homofobia e de transfobia.

Por isso, coube ao Supremo aplicar a lei do racismo para preencher esse espaço.

Como denunciar pela internet

Em casos de homofobia em páginas da internet ou em redes sociais, é necessário que o usuário acesse o portal da Safernet e escolha o motivo da denúncia.

Feito isso, o próximo passo é enviar o link do site em que o crime foi cometido e resumir a denúncia.

Aproveite e tire prints da tela para que você possa comprovar o crime. Depois disso, é gerado um número de protocolo para acompanhar o processo.

Há aplicativos que também auxiliam na denúncia de casos de homofobia.

O Todxs é o primeiro aplicativo brasileiro que compila informações sobre a comunidade, como mapa da LGBTfobia, consulta de organizações de proteção e de leis que defendem a comunidade LGBT.

Pelo aplicativo também é possível fazer denúncias de casos de homofobia e transfobia, além de avaliar o atendimento policial.

A startup possui parceria com o Ministério da Transparência-Controladoria Geral da União (CGU), órgão de fiscalização do Governo Federal, onde as denúncias contribuem para a construção de políticas públicas.

Com a criminalização aprovada pelo STF, o aplicativo Oi Advogado, pensado para conectar pessoas a advogados, por exemplo, criou uma funcionalidade que ajuda a localizar especialistas para denunciar crimes de homofobia.

Delegacias

Toda delegacia tem o dever de atender as vítimas de homofobia e de buscar por justiça. Nesses casos, é necessário registrar um Boletim de Ocorrência e buscar a ajuda de possíveis testemunhas na luta judicial a ser iniciada.

As denúncias podem ser feitas também pelo 190 (número da Polícia Militar) e pelo Disque 100 (Departamento de Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos).

RCL

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS