Tempo - Tutiempo.net

SP confirma mais duas mortes por febre maculosa; entenda a doença

A febre muculosa é transmitida pelo carrapato-estrela

A cidade de Campinas, no interior de São Paulo, registrou mais duas mortes por febre maculosa. Já são cinco casos positivos da doença e três óbitos neste ano na cidade.

A doença é transmitida pelo carrapato-estrela ou micuim infectado. Esse tipo não é o comum, que geralmente aparece em cachorros. Ele aparece pode ser encontrado em animais de grande porte, como bois, cavalos e capivaras.

O que é a febre maculosa?

A febre maculosa (FM) é uma doença infecciosa causada pela bactéria Rickettsia rickettsii após a picada de carrapato-estrela. A gravidade pode ser variável, apresentando desde formas clínicas leves e atípicas até formas graves.

Se não for devidamente tratada, a febre maculosa pode levar à morte em poucos dias. Por isso, a importância de identificar a doença o quanto antes.

Sintomas da febre maculosa

De acordo com o Ministério da Saúde, a doença começa de forma repentina com um conjunto de sintomas semelhantes aos de outras infecções, como febre alta, dor no corpo, dor da cabeça, falta de apetite, desânimo.

Depois, aparecem pequenas manchas avermelhadas que crescem e tornam-se salientes. Essas lesões, parecidas com uma picada de pulga, às vezes, apresentam pequenas hemorragias sob a pele; aparecem em todo o corpo e também na palma das mãos e na planta dos pés.

Os sintomas levam em média de sete a dez dias para se manifestar e a partir daí, o tratamento deve ser iniciado dentro de no máximo cinco dias. Após este período, há sérios riscos de que os medicamentos não surtam mais o efeito desejado.

Tratamento

A febre maculosa tem cura quando o tratamento com antibióticos é iniciado logo nos primeiros dois ou três dias. A medicação geralmente é mantida por dez a quatorze dias.

É preciso muita atenção para os sintomas e ação rápida.

RCL

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS