Tempo - Tutiempo.net

Cantor R. Kelly é condenado a 30 anos de prisão por crimes sexuais

Cantor R. Kelly

A Corte Federal do Brooklyn, em Nova York, nos Estados Unidos, condenou nesta quarta-feira o cantor R. Kelly a 30 anos de prisão.

O artista, considerado o “Rei do R&B” era acusado de liderar por décadas uma rede de tráfico e abuso sexual.

A Promotoria pediu à juíza do tribunal do Brooklyn, Ann Donnelly, 25 anos de prisão para o autor de “I Believe I Can Fly”, que recrutou adolescentes e mulheres para fazer sexo.

O Ministério público alegou que a estrela do R&B dos anos 1990 ainda “representa um sério perigo público”.

Em setembro, um júri em Nova York o considerou culpado em 11 acusações, incluindo extorsão.

“Seus atos foram insolentes, manipuladores, controladores e coercitivos. Ele não mostrou nenhum remorso ou respeito à lei”, sustenta a Promotoria em documento, no qual assegura que “uma longa pena de prisão impedirá outros – ricos, famosos e com excesso de poder como aquele concedido pelo seu status – de cometer este tipo de crimes”.

A defesa do cantor de 55 anos, atualmente encarcerado em uma prisão do Brooklyn, em Nova York, pedia que a pena não ultrapassasse 17 anos.

Em agosto deste ano, outro julgamento está previsto para começar, desta vez em Chicago, onde Kelly e dois colaboradores são acusados de manipular um julgamento por pornografia em 2008, além de esconder anos de abuso infantil.

Reuters

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS