Tempo - Tutiempo.net

Modelo Valetina Boscardin morre vítima de Covid aos 18 anos

Morre de Covid-19 a modelo Valentina Boscardin

A modelo Valetina Boscardin, de apenas 18 anos, faleceu em decorrência de complicações da Covid-19. As informações foram confirmadas pela apresentadora Marcia Boscardin, mãe da jovem.

“É com muita dor que me despeço do amor da minha vida. Adeus, Valentina Boscardin Mendes, que Deus te receba de braços abertos. Estou sem chão”, escreveu Marcia, em uma postagem publicada em seu Instagram. Na legenda, a apresentadora continua. “Minha filha, vou te amar eternamente. Um anjo sobe ao céu”.

Em seu post, amigos lamentam a morte e se despedem de Valentina. “Eu sinto muitíssimo! Deus abençoe a todos”, publicou o ator Leonardo Miggiorin. “Força Márcia! Que Deus conforte o coração de vocês”, comentou a jornalista e apresentadora Ticiane Pinheiro.

O jornalista e amigo da família, Felipeh Campos, comentou na publicação de Márcia e fez um post em seu próprio perfil, em homenagem a Valentina.

“Querida Márcia, não tenho palavras pra tentar descrever alguma forma de consolo. Inverter o ciclo não combina, acho injusto e cruel. Estou aqui para o que você precisar! Sinto muito, sinto mesmo.

A COVID-19 fez mais uma vítima. A filha da querida modelo e empresária Márcia Boscardin, faleceu neste final de semana, aos 18 anos. Valentina estava em plena ascensão e pronta para alçar uma carreira internacional, que tristeza, que imbecilidade!

Como dizer para uma mãe que ela precisa se conformar após essa perda? A modelo estava imunizada com as duas doses da Pfizer! Apenas descanse Valentina!”

Valentina era associada à Ford Models Brasil São Paulo. Não foi divulgado em que hospital ela estava internada. Alguns amigos também publicaram que a jovem teria evoluído para um quadro de pneumonia e trombose.

A Covid-19 e o sistema vascular
O médico vascular Gustavo Marcatto explicou a relação do novo coronavírus com problemas no sistema vascular.

“Estudos recentes afirmam, dão fortes indícios de que a Covid é uma doença vascular e suas complicações são em decorrência, justamente, das lesões provocadas nos vasos sanguíneos, tanto nas oclusões quanto nos processos inflamatórios. E isso, aumenta, de fato, o risco de trombose”, afirmou.

Existem vários níveis de trombose, mas o importante é saber que ela é provocada pela formação de coágulos sanguíneos, que impedem o funcionamento e o fluxo adequado do sistema vascular.

“O coágulo é o mecanismo da lesão que causa trombose. Quando esse coágulo acontece na veia da perna, chamamos de trombose venosa profunda. O sangue fica mais espesso, viscoso e isso estimula a coagulação do sangue, formando ali uma espécie de bolinha, levando à trombose”, diz Gustavo.

A trombose se dá em dois níveis: nas veias da perna, levando a um desconforto, com dores, e inchaço e também a nível sistêmico, o que é mais grave podendo, até, levar à morte.

“Quando o trombo (o coágulo) se desprende, passa a percorrer toda a circulação. Na grande maioria das vezes, pela anatomia da circulação do coração, esse trombo vai parar no pulmão causando a embolia pulmonar, uma das complicações mais graves da trombose, já que pode causar a morte. Por isso é sempre tão importante prevenir a trombose”, alerta o médico vascular.

Mas como a infecção pelo novo coronavírus pode causar a trombose?

De acordo com o médico e com os recentes estudos feitos nessa área, o vírus provoca um processo inflamatório na circulação, já que o corpo tenta, de forma desordenada, combater o invasor. A coagulação passa a acontecer de forma excessiva para ‘cicatrizar a ferida deixada pelo vírus’.

“A inflamação provocada pela Covid-19 estimula a formação de coágulos, a causa da trombose, quando as veias são atingidas por obstruções. Então, com a pandemia, estamos vendo frequentemente, o aumento da trombose venosa profunda e em outros locais do corpo, como no pulmão. Algumas pessoas chegam até a perder a audição, tudo por causa da trombose causada pela Covid”, relata o especialista.

Ainda segundo ele, esses casos de surdez ou zumbidos no ouvido em pessoas que já tiveram Covid, são por conta da trombose na artéria que fica no nervo do ouvido.

“Esse nervo perde a irrigação e não consegue mais trabalhar, levando o paciente a perder a audição em decorrência disso”, completa Gustavo.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS