Tempo - Tutiempo.net

Regina Dias apresenta Tributo ao músico Luís Vagner, falecido em 2021

Tributo a Luís Vagner

Um dia apareceu na música um gaúcho negro, que embora em um conjunto da jovem guarda, Os Brasas, sua guitarra destoava um pouco da normalidade. Era um suingue diferente.

Seu nome era Luís Vagner e foi tocando e “suingando” até aparecer em suas mãos o “Guitarreiro” e então o Samba Rock nasceu em seu coração.

E nesse mês, em que se completa um ano de sua morte, o músico ganha um disco inteiro em sua homenagem, Não Negai, da cantora Regina Dias, e que estará nas plataformas digitais no dia 27 de maio.

Em 2017, Regina Dias lançou o álbum Rasante, em que gravou a canção, Saiba que foi você de Luis Vagner.

Depois dessa gravação, muitas conversas aconteceram até que em 2021, já debilitado após sofrer um AVC, Regina lançou um o single Despertar, composta por ele especialmente para ela.

Infelizmente o compositor faleceu um pouco antes do lançamento.

Regina, que recentemente participou do programa The Voice +, chamou um grande time para o lançamento desse projeto, que é seu quarto disco.

O maestro, arranjador, produtor e pianista Marcos “Caixote” Pontes, Marcelo Mariano, contrabaixo em 9 das 10 faixas do álbum, e Sizão Machado em uma.

A guitarra de Duda Santos, a bateria de Tuto Ferraz. Marco Bosco, na percussão, programações, edições e produção. Também participa o percussionista Luiz Carlos de Paula, que dividiu incontáveis momentos de vida e memórias com Luis Vagner. Adriano Caneta no sax e flauta, Azeitona no Trompete e Gó do Trombone passearam com muita qualidade, elegância, coração e “suingue”.

Antonio Luiz, parceiro de anos e apóstolo do samba rock, possibilitou que Regina Dias cantasse com Luis Vagner nos cedendo sua voz da canção ‘Tão Lindo, Tão lindo” de 2016. João Cleber Frutuozo nos teclados, edição e mixagem e o auxílio elegante de Junior Meirelles, outro parceiro do Guitarreiro. A master ficou com Carlos Freitas.

No disco, estão as músicas Chula Louca (Luis Vagner), Negona (Luís Vagner, Jorge Moacir da Silva – Bedeu), Só que deram zero pro Bedeu (Luís Vagner), Veneno (Luís Vagner), Não Negai (Luís Vagner), Despertador (Luís Vagner), Brasil Monarca do Mundo (Luís Vagner, Daisaku Ikeda), Como?

(Luis Vagner), Tão Lindo, Tão Lindo! (Luís Vagner, Antonio Luiz, Marcos Pontes) e Saudades do Jackson do Pandeiro (Luís Vagner, Jorge Moacir da Silva – Bedeu). Sobre Regina Dias Nascida em Ribeirão Preto (SP), iniciou sua carreira em 1979 como vocalista de grupos dentro do circuito universitário. Gravou a trilha do curta metragem “O Fulano” pela Embra Filmes. É vocalista do grupo “Hamilton e Seus Estados” (“Cantos do Brasil” – Videolar, 2004).

Participou do documentário “Sertão Paulista” da EPTV São Carlos afiliada a Rede Globo lançado em outubro de 2007, do especial Anos Dourados, da EPTV central (2010), entre outros. Participou de diversos festivais e em 2018 foi uma das atrações da 8o Edição do Mar Del Bossa, em Mar Del Plata /Argentina). Lançou o álbum “Fantástico Urbano” (2014), com obras inéditas de compositores da música independente do Brasil. Pelo selo Cendi Music, lança “Rasante” (2017) com arranjos e direção musical de Paulo Calasans e produção de Marco Bosco e músicas de Djavan, Marcos Valle, Fátima Guedes, Jair de Oliveira, Luiz Vagner, entre outros.

O terceiro álbum, “A Música Cantada de Paulinho Nogueira” (2019) contou com participações de Ulisses Rocha, Sizão Machado, Nelson Faria, Luiz Carlos Sá e Marco Bosco.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS