Censura ao porta dos fundos demonstra a falência do direito no Brasil.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Foto: Reprodução

O professor Lênio Streck, um dos maiores juristas do Brasil, explicou, de forma didática, por que a censura imposta ao Porta dos Fundos por um desembargador do Rio de Janeiro é absolutamente inconstitucional. “Com base em que ele decidiu? Simples: com base na moral pessoal dele, julgador”, afirma:

Saiba mais sobre o caso e confira os tweets de Lênio:

A Justiça do Rio de Janeiro determinou em decisão liminar que a produtora Porta dos Fundos e a Netflix retirem do ar o “Especial de Natal Porta dos Fundos: A Primeira Tentação de Cristo”.

Segundo o colunista Ancelmo Gois, do O Globo, a decisão foi do desembargador Benedicto Abicair, da 6ª Câmara Cível, atendendo a um pedido feito pela Associação Centro Dom Bosco de Fé e Cultura. Em primeira instância, o pedido havia sido negado.

“Por todo o exposto, se me aparenta, portanto, mais adequado e benéfico, não só para a comunidade cristã, mas para a sociedade brasileira, majoritariamente cristã, até que se julgue o mérito do Agravo, recorrer-se à cautela, para acalmar ânimos, pelo que concedo a liminar na forma requerida”, defendeu o desembargador.

 

247

OUTRAS NOTÍCIAS