Polícia abre inquérito para apurar morte de mulher após fazer escova progressiva

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email
Lidiane morreu após fazer uma escova progressiva em um salão de Ilha Solteira — Foto: Reprodução/TV TEM

A Polícia Civil abriu inquérito para investigar a morte de uma mulher, de 31 anos, que passou mal após fazer um procedimento de escova progressiva em um salão de beleza, em Ilha Solteira (SP).

Segundo a família da vítima, Lidiane Ferreira dos Santos fez o procedimento na quinta-feira (12). Contudo, quando estava voltando para casa, começou a sentir queimação pelo corpo, irritação da pele e falta de ar.

Ela foi levada para o Hospital Regional da cidade onde permaneceu internada desde o dia do acidente. Para os familiares, os médicos disseram que Lidiane estava com muito formol no corpo.

A mulher ficou na Unidade de Terapia Semi-intensiva do hospital, onde aguardava transferência para a Santa Casa de Araçatuba (SP), mas teve uma parada cardiorrespiratória e morreu na segunda-feira (16).

O corpo de Lidiane foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Andradina (SP), onde passou por exame necroscópico. O velório dela está sendo feito na manhã desta terça-feira (17), no Velório Municipal de Ilha Solteira.

Segundo o Hospital Regional, o atestado de óbito indicou que a morte foi causada por parada cardiorrespiratória, alergia a produtos químicos, crise convulsiva e hipotensão.

G1

OUTRAS NOTÍCIAS