Carlos Lima
Hoje dia 20/09/2019 às 07:33:48

Gastronomia
Carlos Lima | Publicado em 27/06/2019 às 11:28:11

APRENDA A FAZER LEITE E MANTEIGA VEGETAL

APRENDA A FAZER LEITE E MANTEIGA VEGETAL Foto: iStock_byheaven

O processo de preparo do leite vegetal básico é fácil e parecido para todas as variedades de oleaginosas. Essa fórmula básica serve bem para leites de amêndoa, castanha-do-pará, castanha de caju, avelã e pistache.

Ingredientes:

1 xícara de oleaginosas cruas e sem sal inteiras (125 g) ou quebradas (70 g)

3½ a 4 xícaras (840 a 960 ml) de água

Adoçantes opcionais:

1 colher (chá) de semente de fava de baunilha

½ colher (chá) de extrato de baunilha

1 tâmara sem caroço

2 colheres (sopa) de xarope de bordo

Modo de preparo:

1. Deixe as oleaginosas de molho durante a noite. Gosto de usar potes de vidro (960 ml) para fazer essa etapa. Uso água filtrada. A água não precisa estar em uma temperatura específica. Coloque as oleaginosas no pote. Coloque água suficiente para cobrir, deixando de 2,5 a 5 cm a mais. Elas incham de leve durante a demolha. De manhã, escorra-as e enxágue-as bem.

2. Coloque as oleaginosas no copo de um liquidificador potente com 3 ½ xícaras (840 ml) de água (veja as observações na próxima página). Bata por 2 minutos. Começo batendo na velocidade baixa. Aos poucos vou aumentando a velocidade.

3. Apoie uma peneira fina em cima de uma tigela grande. Forre a peneira com um tecido fino de algodão ou um saco de voal próprio para leites vegetais.

4. Despeje o leite batido por cima do tecido ou do saco de voal. Nessa hora, gosto de deixar a gravidade agir sozinha. Leva mais ou menos 5 minutos para a maior parte do líquido cair na tigela.

5. Pegue o saco ou tecido e aperte delicadamente. Você vai ver que vai sair uma grande quantidade de líquido. Continue espremendo até sentir que o líquido acabou. É uma boa ginástica para as mãos!

6. Se quiser, junte o adoçante de sua escolha e bata novamente por 2 minutos.

7. Coloque a polpa numa assadeira forrada com papel-manteiga. Fica uma massa úmida e com grumos. Com os dedos mesmo, esfarelo a polpa e espalho-a pela assadeira, para que seque com mais facilidade. Não jogue a polpa fora! Há várias formas de aproveitá-la, como vamos ver mais adiante (veja na seção “Como aproveitar a polpa de oleaginosas”, na página 87).

8. Com o auxílio de um funil, passe o leite vegetal para o pote de vidro. Guarde-o na geladeira de 3 a 4 dias, ou no freezer por até 2 meses.

Preparo: cerca de 15 minutos (sem incluir o tempo de demolha), mais 2 horas de forno para desidratar a polpa para aproveitamento futuro.

Receita de manteiga vegetal básica

manteiga vegetal

Foto: Livro “Leites e manteigas vegetais – receitas caseiras”

O conceito da produção de uma manteiga vegetal é bem simples: bata as oleaginosas no liquidificador até que atinjam a cremosidade desejada. O processo é o mesmo para todas as oleaginosas. Recomendamos que faça suas manteigas vegetais em porções pequenas.

Modo de preparo:

1. Moa as oleaginosas no processador de alimentos ou no liquidificador. Com o processador demora um pouco mais, mas nele não é preciso raspar tanto o copo. Além disso, é mais fácil de limpar. Ambos os aparelhos funcionam bem. Você só precisa decidir qual lhe atende melhor.

2. Bata as oleaginosas até a manteiga ficar lisa. Raspe as bordas do copo periodicamente. O tempo de preparo depende da oleaginosa usada. Com castanha-do-pará, macadâmia, amendoim, noz-pecã e noz comum a manteiga fica pronta em mais ou menos 5 minutos. Com amêndoa, avelã, pistache e semente de girassol, leva-se até 20 minutos. Para as oleaginosas que demoram mais, sugiro que você faça pausas a cada 5 minutos no uso do processador para evitar sobrecarga. Além disso, com a pausa, as oleaginosas conseguem liberar os óleos.

3. Transfira a manteiga para um pote hermeticamente fechado. Deixo minhas manteigas vegetais na bancada da cozinha. Elas têm validade de algumas semanas, mas geralmente são devoradas antes disso! Se a ideia é que a manteiga dure mais que 2 semanas, recomendamos que a guarde na geladeira, onde a validade é de até 4 meses. A temperatura baixa evita que os óleos fiquem rançosos.

Preparo: 5 a 20 minutos, dependendo do tipo de oleaginosa usado

Thamirys Teixeira

Comentários

comentários

Veja também