Carlos Lima
Hoje dia 25/08/2019 às 02:12:54

Blog Carlos Lima
Carlos Lima | Publicado em 28/05/2019 às 23:20:34

Justiça acusa e denunciado da Pityocampa tenta fazer imprensa de bode espiatório

Justiça acusa e denunciado da Pityocampa tenta fazer imprensa de bode espiatório Operação Pityocampa em ação

Nesse país tudo acontece, até a inversão do óbvio.

Na manhã desta terça feira (28) um fato inusitado ocorreu quando me dirigia a uma farmácia na Avenida Getúlio Vargas e me deparei  com um dos envolvidos e denunciado pela operação Pityocampa, ou seja, desvio de verbas da saúde no município de Feira de Santana, que implica em milhões e no estado ultrapassa a casa de um bilhão de reais.

A princípio não tinha reconhecido o cidadão que se encontrava no local. Na sequência, para minha surpresa fui abordado pelo mesmo.

De forma irônica, ele me abordou e fez o seguinte comentário:

Sinalizando com o polegar de forma positiva, disse: “Obrigado a você e a Gerinaldo pelos comentários feitos, que dizer que somos os ladrões de Feira”.

Em seguida saiu, a atendente do caixa ouviu o comentário e surpresa disse não ter entendido nada. Fui obrigado a explicar o ocorrido, rapidamente, motivado pela desinformação do fato que considerei pouco incomum.

A bem da verdade, a abordagem desse cidadão foi infeliz ao tentar transferir responsabilidades. Quem o acusa não foi a imprensa, não fui eu, nem Gerinaldo e sim a justiça.

O papel da imprensa é denunciar os fatos embora nem sempre sejam agradáveis.

Existe um hábito, pouco saudável, na cultura brasileira de que o cidadão não pensa antes de cometer o ato ilícito. Quando denunciado procurara criar podes expiatórios para amenizar a sua consciência, não tão limpa.

Tenta creditar ou amenizar seus atos criminosos coletivizando responsabilidades e individualizando seus interesses.

As denuncias continuarão sendo feitas, com responsabilidade porque o compromisso da imprensa é com a coletividade e não  om indivíduos.

Esperamos que a justiça faça o seu papel, realizando a segunda etapa da operação e aponte todos os culpados de forma isenta, recuperando os recursos desviados, uma vez que as vidas perdidas nem decorrência desse ato criminoso não poderão ser recuperadas.

Carlos Lima

Comentários

comentários

Veja também