Carlos Lima
Hoje dia 15/12/2017 às 15:47:26

Reportagem Especial
Carlos Lima | Publicado em 25/11/2017 às 12:15:23

MAÇONARIA: COMPORTAMENTO PRÁTICO E RITUALÍSTICO

MAÇONARIA: COMPORTAMENTO PRÁTICO E RITUALÍSTICO Para encaixar na construção deve ser lapidada

Não acredito que ainda possa existir quem confunda prática Maçônica com a prática ritualística.

Todas as lojas Maçônicas em reunião exercem a prática ritualística e fazem fluir os ensinamentos para o crescimento espiritual, intelectual e humanístico em todos os irmãos.

Mas, a verdadeira prática Maçônica ela é vivida pelo comportamento dos irmãos no mundo exterior. Essa é a ação transformadora do Maçom no mundo profano.

É disseminação dos seus conhecimentos, o exemplo de atitude e a liderança na busca do bem maior para a humanidade, que engrandece o protagonismo Maçônico.

Ele não se limita apenas pelo que acontece nas reuniões. Sendo fiel aos princípios sua busca deve ir muito além do que as paredes do Templo pode lhes oferecer.

Não somos individualistas, nós somos uma irmandade. Não existe o ‘EU’, existe o nós, somos independentes nas decisões de busca do conhecimento.

O aprendizado é uma opção de cada um, e um compromisso indissolúvel do plano Maçônico para o aperfeiçoamento da espiritualidade e da sabedoria que respeita o livre arbítrio.

As Obediências e as Lojas fornecem as ferramentas, aprender a usá-las é uma questão de fórum íntimo.

Tão íntimo de que, de nada valerá se não houver a prática.

Não existe coração pensante. Ele existe com suas funções biológicas. Entretanto, existe um ser superior, O Grande Arquiteto do Universo, que espalha o amor fraterno, que nos une.

Por isso mesmo, não existe espaço para comportamentos fluídicos na Maçonaria. Ninguém  tem o poder de impedir a prática da Maçonaria fora dos Templos.

Entretanto é aconselhado que não se frequente reuniões onde aqueles que se dizem irmãos, demonstrem conhecer só no discurso, o que significa Liberdade, Igualdade e Fraternidade, a ausência dessa prática só possibilita a ampliação de fanáticos, ignorantes e supersticiosos entre as potências Maçônicas.

A verdade não surge onde existe preconceito, nossa filosofia de vida é o somatório da história e da evolução do ser humano.

Carlos Lima – ARLS Estrela da Paz n° 10 – GOBA.

Comentários

comentários

Veja também