Telescópio russo identifica explosão termonuclear em estrela de nêutrons na nossa galáxia

Telescópio russo identifica explosão termonuclear em estrela de nêutrons no centro da nossa galáxia. © Foto/ ESA/Hubble & NASA, A. Evans

O telescópio espacial russo Spektr-RG, lançado em julho deste ano, registrou uma explosão termonuclear no espaço, contou à Sputnik o porta-voz do Instituto de Pesquisa Espacial da Academia de Ciências da Rússia.

O fenômeno foi identificado entre os meses de agosto e setembro, quando o telescópio observava o centro da galáxia.

“O telescópio filmou duas estrelas de nêutrons muito próximas uma da outra. Durante a observação, identificamos uma explosão termonuclear em uma delas”, declarou o porta-voz.

O novo telescópio espacial é destinado a estudar os aglomerados de galáxias, buracos negros e coletar informações sobre a natureza da matéria escura.

Antes disso, a Roscosmos havia anunciado que o telescópio espacial Spektr-RG, em sua órbita em torno do Sol, atingirá o seu ponto ótimo de funcionamento, a 1,5 milhões de quilômetros da terra, no dia 21 de outubro, e iniciará os trabalhos de observação permanente no dia 3 de novembro.

Telescópio espacial russo Spektr-RG no Instituto Lavochkin, antes de ser lançado no espaço
© SPUTNIK / SERGEI MAMONTOV // Telescópio espacial russo Spektr-RG no Instituto Lavochkin, antes de ser lançado no espaço

Em quatro anos, o telescópio fará 3 observações neste ponto. A pedido da comunidade científica mundial, mais dois anos e meio serão dedicados à observação ocasional de diferentes objetos no Universo.

Projeto espacial teuto-russo

O Spektr-RG é resultado da cooperação entre a Rússia e a Alemanha, cujo objetivo foi criar um observatório astrofísico no espaço para estudar o Universo através da irradiação de raios X.

O observatório irá desenhar um “mapa” completo do Universo visível, no qual estarão identificados todos os grandes aglomerados de galáxias.

Pesquisadores do Instituto Lavochkin trabalham no telescópio Spektr-RG, antes do seu lançamento, em julho de 2019
© SPUTNIK / SERGEI MAMONTOV // Pesquisadores do Instituto Lavochkin trabalham no telescópio Spektr-RG, antes do seu lançamento, em julho de 2019

Concebido pelo Instituto russo Lavochkin, o observatório espacial Spektr-RG tem dois telescópios. Um deles, o eRosita, opera com raios X e foi desenvolvido pelo Instituto Max Planck de Física Espacial da Alemanha.

O segundo, ART-XC, foi desenvolvido pelo Instituto de Pesquisas Espaciais da Rússia e construído pelo Instituto de Física Experimental da Rússia, na cidade de Saratov.

Sputnik

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

OUTRAS NOTÍCIAS