Carlos Lima
Hoje dia 22/07/2018 às 06:19:39

Estadual
Carlos Lima | Publicado em 15/03/2018 às 09:50:31

Investimento do Governo do Estado em mobilidade mudou Salvador

Investimento do Governo do Estado em mobilidade mudou Salvador Governador Rui Costa

De acordo com professor da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e pesquisador da área de mobilidade, Juan Pedro Delgado, as pessoas entraram em conflito claro entre uso e posse de automóveis, uma tendência que atinge não apenas Salvador, como todo país. “A população pode ter carro, mas está usando intensamente em viagens que podiam ser feitas com outros meios de transporte, podiam ir a pé ou de transporte público, por exemplo. Usamos os carros em uma escala insustentável”, enfatiza.

O direito à livre locomoção é garantido pela constituição federal, porém se faz necessário pensar nos meios para tal deslocamento, incluindo a segurança e o bem-estar da população. Um dos caminhos escolhidos pelo Governo da Bahia foi o investimento nos meios coletivos de transporte, a exemplo do metrô, que atende não apenas os habitantes de Salvador, mais inclui os usuários da região metropolitana, os quais chegam a aproximadamente um milhão.

Metrô
O advogado Marcos Barcelar deixou o carro de lado e passou a usar somente o metrô. Ele comemora a expansão constante das linhas. Hoje todo os locais que o profissional precisa ir são atendidos pelo metrô, já que mora próximo à estação Brotas, integra a equipe de um escritório perto da estação Rodoviária e vai a audiências tanto no Fórum Ruy Barbosa (estação Campo da Pólvora) quanto no Fórum Regional do Imbuí (estação Imbuí).

“O carro virou um problema porque está em desuso. De segunda a sexta, praticamente só uso o metrô, que contempla plenamente minha necessidade de deslocamento. O carro sai da garagem apenas para ir até locais onde as linhas não chegam. Com duas passagens de metrô não dá a diária de um carro, com a gasolina no preço que chegou, o custo benefício do metrô é bem melhor”, relata Barcelar.

O metrô conta com 19 estações, sendo oito na linha 1, somando 12 km, e 11 na linha 2, chegando a 17 km de extensão. Ainda no primeiro trimestre desse ano, a previsão é que a linha 2 chegue ao Aeroporto, beneficiando ainda mais os turistas e cidadãos. Hoje são seis terminais de ônibus integrados administrados pela CCR Metrô Bahia, Pirajá, Retiro, Acesso Norte, Rodoviária e Mussurunga. Além deles, o sistema metroviário contempla o terminal da estação Lapa.

Segundo o Gestor de atendimento e operações da CCR Metrô Bahia, Hamilton Trindade, um dos grandes diferenciais do metrô de Salvador está em seu sistema de sinalização, o CBTC. “É um dos mais modernos do mundo, a linha 4 do metrô de São Paulo, também operada pela CCR, tem esse recurso. O sistema garante que o metrô funcione sem riscos de acidentes, por exemplo. Você consegue reduzir o intervalo entre um trem e outro para até três minutos”, explica.

Secom

Comentários

comentários

Veja também