Carlos Lima
Hoje dia 24/04/2019 às 08:15:17

Feira
Carlos Lima | Publicado em 23/03/2019 às 13:24:14

MORALIZAÇÃO NO LEGISLATIVO FEIRENSE SE FAZ URGENTE E NECESSÁRIO

MORALIZAÇÃO NO LEGISLATIVO FEIRENSE SE FAZ URGENTE E NECESSÁRIO

A Câmara Municipal de feira de Santana bem que poderia seguir o exemplo do ponto biométrico para os vereadores durante as sessões o qual foi aprovado recentemente pela Câmara Municipal de Goiânia.

Em Feira d Santana existe esse ponto biométrico apenas para os servidores.

Só eles são trabalhadores?

O projeto de resolução 2019/8 foi de autoria do vereador Paulo Magalhães (PSD) foi aprovado por unanimidade  e recebeu elogios da maioria dos vereadores presentes à sessão no município de Goiânia.

O registro da presença dos vereadores deverá ser feito. segundo o projeto, três vezes durante a sessão: no início do Expediente às h, com tolerância de 15 minutos; no início da Ordem do Dia e ao término da sessão.

Será considerado faltoso o parlamentar que deixar de registrar sua presença, o que pode gerar desconto no subsídio mensal na ordem de 1/20 por falta, conforme a matéria que será levada a votação final.

As faltas somente serão abonadas por motivo justo listado no projeto de resolução: doença; luto em família; gala; licença gestante ou paternidade e por fim, desempenho de missões oficiais da Câmara.

O vereador terá direito a três falta por mês além dessa lista, desde que justificadas e no desempenho de atribuições legislativas.

Essa é uma atitude moralizadora da classe política que deve ser adotada de forma indistinta em todo o território  nacional.

Seria uma atitude de respeito a todos trabalhadores dese país que tem a obrigação de bater ponto  em seu local de trabalho.

São apenas três sessões por semana, nada mais justo do quer a presença deles se torne uma obrigação e não um compromisso que burla constantemente o seu desempenho parlamentar.

Os edis na sua maioria registra presença e se ausenta do plenário sem deixar qualquer vestígio sobre o seu paradeiro.

Atualmente a prática tem sido comun entre eles de assinarem  o ponto, pelo painel de presença e votação e em seguida se retirarem até do plenário até o término d sessão.

Em outras situações eles chegam no final dos trabalhos apenas para confirmar presença.

Muitas das situações terminam por impedir a votação de projetos importantes pela ausência dos edis e até mesmo do próprio autor.

A Câmara Municipal de Feira de Santana deveria adotar essa postura de lealdade com a representatividade que foi lhe outorgada e com os elevados  salário pagos pelo povo.

Assumindo tal propositura 0 Legislatura estaria deixando um legado de retidão e seriedade para as futuras gerações  que vierem a sucede-los no legislativo na sofrida e explorada terra de Lucas.

Carlos Lima

Comentários

comentários

Veja também