Carlos Lima
Hoje dia 18/06/2019 às 12:53:12

Prefeitura
Carlos Lima | Publicado em 06/05/2019 às 13:01:52

Governo Municipal dá início às obras do Instituto do Autismo, no bairro Muchila

Governo Municipal dá início às obras do Instituto do Autismo, no bairro Muchila Foto: Divulgação/ PMFS

Prevista para ser entregue em oito meses e orçada em R$ 655,332 mil, a construção do Instituto do Austismo foi iniciada na manhã desta segunda-feira, 6, numa área de 650 m², junto ao Centro de Cultura Maestro Miro e próxima as obras (em conclusão) do Centro do Idoso, no bairro Muchila.

Destinado às pessoas portadoras do Transtorno do Espectro Autista (TEA), o Instituto do Austismo funcionará com um aporte multidisciplinar, lastreado com o suporte técnico das secretarias de Saúde, Desenvolvimento Social e de Educação.

O empreendimento, cuja ordem de serviço foi dada pelo prefeito Colbert Martins Filho, vai ao encontro do senso realizado em 2016, que detectou 736 pessoas acometidas pelo espectro do autismo, em Feira de Santana. Pioneiro em todo o país, o levantamento ocorreu durante todo aquele ano, e abrangeu escolas da rede municipal, creches e Centros de Referência de Assistência Social (CREAS).

Presidente do Grupo Família Azul e mãe de Josué, um garoto de 11 anos portador do TEA, Cíntia de Souza destacou a importância da implantação do Instituto do Autismo, em Feira de Santana: “Este equipamento passa a ser uma referência estadual no enfrentamento do autismo, graças ao apoio do poder público municipal”, disse.

Uma trajetória de lutas

Encampada na gestão do então prefeito José Ronaldo de Carvalho, a trajetória de lutas do Governo Municipal no enfrentamento do autismo, ao longo dos últimos cinco anos, contabiliza a realização de uma série de atividades visando, sobretudo, a conscientização da sociedade, através de ciclos de palestras, oficinas e mesas redondas envolvendo educadores, profissionais de saúde e familiares.

O prefeito Colbert Filho sublinhou “que este é apenas um passo para que possamos ampliar o nosso conhecimento no enfrentamento do espectro do autismo, propiciando às famílias envolvidas um Centro de Referência importante, cujos resultados poderão ser mais eficientes com a utilização de novos recursos tecnológicos”.

A Família Azul

A designação Família Azul foi cunhada pela Organização das Nações Unidas (ONU). A cor azul foi escolhida pela ONG internacional porque a maioria das pessoas acometidas pelo transtorno do Autismo é, predominantemente, pertencente ao sexo masculino.

O ato contou com as presenças dos secretários José Pinheiro (Desenvolvimento Urbano), Denise Mascarenhas (Saúde), Ozeny Moraes (Gestão e Convênios), Pablo Roberto Gonçalves (Prevenção à Violência); vereadores Lulinha de Jesus, Marcos Lima, Gerusa Sampaio, Cadimiel Pereira e Fabiano da Van.

PMFS

Comentários

comentários

Veja também