Gado brasileiro não oferece riscos de contaminação por vaca louca

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

O comitê científico da Organização Internacional da Saúde Animal (OIE, na sigla em inglês) anunciou nesta segunda-feira (11) que manterá o status de “risco insignificante” do Brasil em relação à ameaça de contaminação por vaca louca. Cerca de 10 países já haviam embargado parcial ou totalmente a compra do gado brasileiro devido à ocorrência de um caso, em 2010.

“Depois de uma extensiva deliberação, a comissão concluiu, em acordo com os padrões do Código da Saúde de Animais Terrestres da OIE, não alterar o status de “risco insignificante” do Brasil”, diz o texto. O comunicado destaca que a ocorrência de “um único caso” de vaca louca “não coloca nem o país nem os parceiros comerciais do Brasil em risco, especialmente porque o animal foi destruído e nenhuma parte dele entrou na cadeia alimentar humana ou animal”.

A comissão destacou “com preocupação”, entretanto, que o país demorou tempo demais para avisar a OIE sobre o caso e pedir a avaliação de um laboratório credenciado pelo órgão internacional. A comissão concordou que “precisava de informações mais detalhadas sobre os procedimentos realizados” e sobre “a melhoria do sistema de vigilância no país”.

O texto afirma ainda que o status voltará a ser analisado em setembro, em posse das informações solicitadas às autoridades brasileiras.

Fonte: Redação

OUTRAS NOTÍCIAS