Atravessando “momento financeiro delicado”, pastor vende casa de R$ 35 mi por R$ 22 milhões

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email
Pastor V

Familiares do apóstolo Valdemiro Santiago, da Igreja Mundial do Poder de Deus, afirmam que o líder religioso está passando por um “momento delicado na vida financeira”.

O pastor estaria vendendo a mansão que morava em Alphaville, São Paulo, avaliada em R$ 35 milhões, por ‘apenas’ R$ 22 milhões. As informações são do portal Metrópoles.

O pastor, que está sendo investigado pelo Ministério Público Federal (MPF) por vídeos nos quais estimulava os fiéis a comprar sementes vendidas entre R$ 100 e R$ 1 mil, com a promessa de ser a cura para a Covid-19, vem passando por crise financeira devido à pandemia, com a diminuição da arrecadação pelas limitações de cultos presenciais.

Além disso, ele ainda corre o risco de perder o canal que, hoje, é ocupado pela programação da Igreja Mundial do Poder de Deus.

Já a Loading TV anunciou que vai passar a ocupar a frequência que, por anos, foi da MTV, depois chamada de TV Ideal.

A pastora Raquel Santiago, filha do apóstolo Valdemiro Santiago, não está mais casada com Felipe Iannie Pires desde o mês passado. O processo de separação segue em segredo de justiça.

Segundo o portal Metrópoles, o ex-marido juntou R$ 800 milhões antes de se separar da pastora.

A filha mais velha de Valdemiro se envolveu, recentemente, em uma polêmica conjugal, já que estaria sendo acusada de trair Filipe Iannie com o assessor do pai — que também seria ex-companheiro de sua irmã.

Bens penhorados

No mês passado, a Justiça de São Paulo penhorou parte das contas bancárias do apóstolo Valdemiro Santiago.

O bloqueio dos bens é uma forma de garantir o pagamento de quatro meses de aluguel de um apartamento em Pereira Barreto, no interior de São Paulo.

O imóvel é utilizado por um pastor da igreja e sua família.

A Igreja Mundial não contestou o bloqueio e justificou que não foi possível pagar o dívida porque houve queda de arrecadação de dízimos.

Com informações da Metrópoles

OUTRAS NOTÍCIAS