Tempo - Tutiempo.net

Edvaldo Lima: a inteligência tem seus limites, a estupidez não/ Por Sérgio Jones

O vereador raivoso já espuma pelo canto da boca

A estupidez associada ao fanatismo religioso são ingredientes e o tempero certo que turbina e dá fôlego aos negacionistas de plantão.

Como é do conhecimento geral o bom senso, nesse caso específico, não costuma prevalecer de forma homogênea entre nós, seres humanos.

Alguns lutam para permanecerem no umbral, mantendo pensamentos e atitudes negativas. Um Exemplo da espécie temos bem próximo a nós feirenses.

Evidenciado pelo comportamento equivocado adotado pelo dublê de pastor e vereador, Edvaldo Lima (MDB).

Este ser híbrido se recusa, de forma bovina, a tomar as vacinas contra o Covid-19, mesmo diante do cenário em que no Brasil já ultrapassou mais de meio milhão de vítimas fatais, tombadas pela pandemia.

Conforme informações que são divulgadas na imprensa local, ele se recusa em tomar a vacina. Diante da estupidez manifestada pelo lídimo legislador, ele se encontra com o acesso impedido para adentrar em repartições públicas.

Entretanto continua livre, leve e solto para ministrar cultos na igreja de sua denominação religiosa. E quanto a sua frequência na Câmara Municipal de Feira de Santana. Se ela está ocorrendo, não seria o caso de sua presença ser proibitiva neste local?

O seu afastamento deve ocorrer bem juntamente com supressão de seus vencimentos, até ele se decidir em ser vacinado. Pois o comportamento irresponsável do pretenso representante do povo o coloca em risco de morte, não só dele como da comunidade e, até mesmo, de seus familiares.

Não dá mais excelência para continuar cultivando o ato de negar-se a acreditar em uma informação estabelecida em áreas como a ciência e a história.

Entendo que a estupidez é infinitamente mais fascinante do que a inteligência. A inteligência tem seus limites, a estupidez não.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS