Tempo - Tutiempo.net

Feira convive com a maior decadência moral registrada nos anais de sua história política / Por Sérgio Jones

Quem falou em quadrilha?

A incúria administrativa que tomou conta e se espraiou no governo do prefeito de direito e não de fato, Colbert Filho (MDB). Tem sido uma das realidades  mais perversas pela qual passa o município.

A sua comprovada incapacidade administrativa tem atingido, em especial, os segmentos considerados mais fragilizados da sociedade.

O deboche e cinismo do mandatário tem se revelado ao longo de sua estada à frente do governo municipal. O que tem resultado em sérias críticas por parte da população.

Algumas pessoas estão atribuindo as ações do prefeito como ato de molecagem e cita como exemplo o fato ocorrido durante uma entrevista concedida pelo mesmo à imprensa.

Ao ser questionado o porquê do centro do comércio de Feira de Santana não ter sido contemplado com decoração com motivos natalinos. A resposta em forma de deboche foi rápida: “ Interessante, também não vi a iniciativa privada fazer qualquer iluminação natalina. Até entendo, com certeza em razão da crise que vive pós-pandemia”.

Além do escárnio exposto, o prefeito se esqueceu de citar que no auge da pandemia (2020), ele declarou à imprensa ter gasto mais de R$ 800 mil em iluminação pública.

Outro aspecto de destaque na política local é com relação ao comportamento e o senso oportunístico adotado por alguns políticos de plantão.

Estes não têm perdido tempo e, sempre que pode, aproveitam para aparecer na mídia manifestando os seus apoios aos candidatos, principalmente àqueles que vão disputar cargos para deputados, tanto na órbita federal quanto estadual.

Fotos essas, em que algumas delas se apresentam e são utilizadas por blogs dos mais variados existentes na urbis. A exemplo da que se apresenta ao centro o vereador licenciado e atual secretário de Meio Ambiente de Feira de Santana José Carneiro (MDB), sendo ladeado por Zé Chico (DEM), pré-candidato a deputado federal e de Carlos Geilson (DEM) para deputado estadual.

Oportunidade em que o vereador licenciado candidamente declara o seu apoio inconteste para estas figuras ‘impolutas’. Que de forma imodesta, pregam aos quatro ventos, pretende se tornar representantes e porta-vozes lídimos dos interesses o povo feirense.

A foto, por ter um aspecto burlesco, se tornou, entre o populacho, tema para todo tipo de gozação. Sendo que uma delas observa: formação de grupos e conchavos a partir de três integrantes, estes se caracterizam como formação de quadrilha.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS