Funções gratificadas em educação

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

As unidades escolares municipais, bem como as escolas conveniadas terão funções gratificadas em educação, de diretor e vice-diretor. Projeto de Lei neste sentido, de autoria do Poder Executivo, foi aprovado pela Câmara Municipal e deverá ser sancionado, nos próximos dias, pelo prefeito José Ronaldo de Carvalho.
De acordo com o texto da lei, as unidades escolares serão caracterizadas conforme o número de alunos matriculados. A classificação fica definida entre instituições de pequeno porte (até 250 alunos), médio porte (entre 251 e 500 alunos), grande porte (de 501 a 1000 alunos) e escola de porte especial (com mais de 1001 alunos).
A fixação do número de funções de vice-diretor em cada uma das classes de unidades escolares será observada conforme critérios. Conforme a nova legislação, a escola de pequeno porte não terá vice-diretor; de médio porte terá um vice-diretor de 20 horas semanais; de grande porte terá dois vice-diretores de 20 horas semanais cada; e escola de porte especial possuirá três vice-diretores de 20 horas semanais cada.
As formas de execução e acompanhamento da gestão para as unidades escolares serão organizadas pela Secretaria Municipal de Educação, ouvido o Conselho Municipal de Educação. As vagas de diretor e vice serão preenchidas por professores ou especialistas em educação, escolhidos através de processo eleitoral direto e secreto, que ocorrerá, simultaneamente, em todas as unidades escolares.
Nos casos em que não forem apresentados candidatos aos respectivos cargos, caberá ao prefeito municipal designar o professor ou especialista em educação para preencher as funções gratificadas correspondentes.

Fonte: Redação / Secom

OUTRAS NOTÍCIAS