Tempo - Tutiempo.net

Medalhista olímpica, Rosângela Santos é demitida do Pinheiros e vira motorista de aplicativo

Rosângela Santos atleta olímpica demitida vira motorista de AP

Medalhista de bronze em Pequim-2008, no revezamento 4x100m feminino, a velocista Rosângela Santos revelou através de sua página nas redes sociais que foi dispensada pelo Esporte Clube Pinheiros após o fim de mais um ciclo olímpico.

Ela ainda contou que virou motorista de aplicativo para conseguir pagar as contas em determinados momentos da carreira. A atleta tem 30 anos.

“Sem nenhuma explicação plausível do responsável. Acham mesmo que vale a pena passar por tudo isso. Ter de levantar cedo, ir treinar dois períodos, depois ter que pegar o carro e fazer corridas no App para poder ter renda?

Estou vendo que o momento de me aposentar do atletismo está cada vez mais perto“, escreveu a atleta.

O Pinheiros, que ainda não se pronunciou sobre o caso, segundo Rosângela Santos, havia prometido não rescindir seu contrato após Tóquio-2020, visando mais um ciclo olímpico.

No entanto, ao que tudo indica, não foi o que aconteceu. O clube para diminuir sua folha salarial optou pela saída da atleta.

“Essa situação me revoltou muito, principalmente com a falta de respeito. Ser sincero e honesto, isso não foi feito. Fui a duas Olimpíadas, campeã Pan-Americana, entre outros. Deixei de ir para outro clube para receber mais. Aceitei o corte esse ano com a promessa de receber depois, mas acabei dispensada“, concluiu.

Rosângela Santos representou o Brasil em quatro Olimpíadas, mas teve atuação discreta tanto no Rio-2016 quanto em Tóquio-2020. O bronze conquistado em Pequim-2008 veio após a desclassificação da equipe Russa pelo escândalo de doping.

A velocista ainda conquistou três ouros em Jogos Pan-Americanos e chegou a ser a recordista sul-americana dos 100 m rasos.

RPP

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS