Tempo - Tutiempo.net

Vereadores de oposição e presidência do Legislativo feirense podem fazer história/por Carlos Lima

TORRES OS CONHECE MUITO BEM, NÃO É CARNEIRO?

É ao vereador que cabe fiscalizar a aplicação dos recursos públicos do município, essa é sua função prioritária.

Em Feira de Santana, toda população tem conhecimento que há mais de 20 anos não acontece o exercício dessa atividade legislativa.

Mesmo com certos questionamentos, a atual legislatura, na presidência do vereador Fernando Torres, tem se mobilizado no sentido de resgatar os verdadeiros princípios e deveres inerentes aos representantes do povo na Câmara Municipal.

Conseguir é uma questão que depende única e exclusivamente de um grupo liderado por ele composto de 11 vereadores, entre os 21 que fazem parte da Casa do Povo.

Fazer valer as ações fiscalizatórias, superar as investidas do Executivo na troca de favores e benesses, entre elas, a de torna-los subservientes aos seus interesses, será um luta árdua.

Uma resposta nesse sentido não era esperada, após vereadores de a situação entrar na justiça, conseguindo uma liminar suspendendo a CPI da Cesta Básica.

A declaração de recurso a ser impetrando para revogar a liminar poderia ser única atitude.

No entanto, a surpresa veio com a declaração do presidente Fernando Torres: “o nosso papel é fiscalizar, vamos fazê-lo, ainda virão as CPIs do Transporte e das Cooperativas, o papel principal de um vereador é esse, não é dar cestas básicas, mas fiscalizar o Executivo e estamos cumprindo”.

Essas ações moralizadoras serão redentora para o Poder Legislativo Feirense.

Se realmente ocorrem na prática, o vereador Fernando Torres, e os integrantes da bancada de oposição vão fazer história em Feira de Santana.

Carlos Lima

 

 

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS