MORO DIZ QUE ODEBRECHT LIVRE TRAZ “RISCO À ORDEM PÚBLICA”

Moro mantém Marcelo preso.

No despacho que decretou nova prisão do presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, o juiz da Lava Jato lembra que a empresa mantém “contratos ativos com a Petrobras, inclusive com suspeitas de superfaturamento, e diz que o empresário em liberdade coloca em “risco à ordem pública”

O juiz Sérgio Moro, responsável pelos processos ligados à Operação Lava Jato, vê “risco à ordem pública” caso o presidente da Odebrecht, Marcelo Bahia Odebrecht, seja colocado em liberdade. O executivo foi preso na 14ª fase da investigação, no dia 19 de junho.

A manifestação de Moro consta no despacho que determinou a nova prisão de Marcelo e outros executivos envolvidos no esquema de corrupção.

Ele também lembrou, no documento, que as empresas do grupo “permanecem com contratos ativos com a Petrobras, inclusive com suspeitas de sobrepreço”.

Segundo o juiz, há ainda “risco à aplicação da lei penal, notadamente em relação ao investigado Márcio Faria (um dos executivos), seja pelo risco concreto de fuga, seja pela frustração do sequestro e confisco de ativos”, informa o blog de Fausto Macedo, que divulgou a decisão.

Fausto Macedo/247.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS