Dilma foi alvo de espionagem de agência americana, revela ‘Fantástico’

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

Documentos definidos como ultrassecretos, obtidos pelo Fantástico, da Rede Globo, revelaram que a presidente Dilma Rousseff e seus principais assessores foram alvos de espionagem da Agência de Segurança Nacional (NSA, na sigla em inglês) dos Estados Unidos.

 

O material faz parte de uma apresentação interna da agência e foi recebido pelo jornalista Glenn Greenwald das mãos de Edward Snowden, o ex-analista da NSA que deixou os EUA com o objetivo de divulgar o sistema de espionagem americano no mundo. O jornalista disse que recebeu os documentos referentes a Dilma na primeira semana de junho, quando esteve com Snowden em Hong Kong.

 

“Ele me deu esse material com todos os outros documentos no pacote original”, afirmou. Greenwald avaliou esses papéis com Snowden durante uma semana em Hong Kong. Pouco depois, o ex-analista da NSA fugiu para a Rússia, onde passou 38 dias na área de trânsito do aeroporto de Moscou, até ter seu pedido de asilo aceito no país.

 

Segundo a reportagem do Fantástico, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, se reuniu com a presidente Dilma Rousseff no domingo para tratar sobre o assunto. O embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Thomas Shannon, vai ser chamado pelo governo brasileiro para dar explicações.

 

“Se forem comprovados os fatos, nós estamos diante de uma situação que é inadmissível, inaceitável. Eles qualificam uma clara violência à soberania do nosso país”, disse Cardoso, acrescentando que “o Brasil cumpre fielmente com suas obrigações e gostaria que todos os seus parceiros também às cumprissem e respeitassem aquilo que é muito caro para um país, que é a soberania”.

 

Ele ressaltou ainda que apelará aos órgãos internacionais para garantir a soberania do país e pedirá explicações formais ao governo dos Estados Unidos.

 

Fonte: Redação/ Bahia Notícias/ R7

OUTRAS NOTÍCIAS