Bolsonaro supera Temer em liberação de emendas parlamentares em troca de apoio

Foto: Reprodução

Com o discurso de que não pratica o “toma lá, da cá” – liberação de verbas em troca de apoio parlamentar,  Bolsonaro desembolsou R$ 5,7 bilhões em 2019, valor acima dos R$ 5,29 bilhões que haviam sido pagos por Temer em 2018 em emendas parlamentares, como aponta reportagem do jornal Estado de S.Paulo.

Com o discurso de que não pratica o “toma lá, da cá” – liberação de verbas em troca de apoio parlamentar – Bolsonaro praticamente manteve o ritmo de pagamentos que marcou governos anteriores e usou uma prática comum na política brasileira: acelerou a liberação de dinheiro quando precisou de apoio dos parlamentares, acrescenta a reportagem.

O principal exemplo foi a aprovação da reforma da Previdência, em julho, que irá sacrificar a vida de milhares de trabalhadores.  Os R$ 3,04 bilhões empenhados naquele mês – a primeira etapa da liberação de emenda – só não superaram o mês de dezembro, quando líderes partidários deram um ultimato: ou o governo pagava o que foi prometido nas negociações deste ano ou o Congresso não aprovaria mais nenhum projeto do Executivo.

247

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

OUTRAS NOTÍCIAS