Tempo - Tutiempo.net

Zé Neto defende incentivo para a cadeia produtiva de atacado de alimentos na Bahia e no Nordeste

Reprodução/Facebook

O deputado federal Zé Neto (PT-BA) falou sobre a importância da cadeia produtiva de atacado de alimentos na Bahia e no nordeste. “Na Bahia, fizemos Câmaras técnicas e estudamos muito esse setor que carece mesmo de incentivo, ainda mais no momento que estamos vivendo. Se dependermos apenas das distribuidoras dos grandes centros, os municípios mais afastados serão penalizados com alimentos mais caros”, destacou o parlamentar.

Zé Neto defendeu também uma reforma tributária que seja justa e incentive a economia. “O Estado tem que incentivar e não onerar mais o setor produtivo”, afirmou o deputado na reunião deliberativa da Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados, nessa quarta-feira (7).

A Comissão aprovou hoje o Projeto de Lei Complementar (PLP) 5/2021 que prorroga as isenções, dos incentivos e dos benefícios fiscais ou financeiro-fiscais vinculados ao Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS), por 15 anos, e beneficia o setor atacadista de alimentos.

“O PLP apoia um setor estratégico que é o de distribuição de alimentos. Gera renda, gera empregos, é competitivo e importante para a economia regional. O incentivo vai manter o mercado aquecido, especialmente, durante a pandemia”, concluiu Zé Neto.

Assessoria de imprensa do deputado federal Zé Neto

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS