Depois do Caos Pm de Pernambuco finda a greve,e Exército e Força Nacional continuam no estado.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

Após três dias de greve, os policiais militares de Pernambuco decidiram encerrar a paralisação nesta quinta-feira (15) à noite, depois de reunião com o governo. Nas últimas 48 horas, a população pernambucana viveu um verdadeiro clima de guerra, com tanques do Exército circulando nas ruas da Região Metropolitana do Recife e ocorrência de saques em lojas do Centro.

 

A categoria conquistou quatro pontos considerados emergenciais. São eles: incorporação do auxílio morte ao salário base da categoria, beneficiando ativos e inativos; plano de cargos e carreiras a partir da próxima segunda-feira (19), com a criação de uma comissão que irá avaliar junto aos deputados a promoções na categoria; reestruturação do Hospital da Polícia Militar e criação de unidades de saúde para a categoria no interior do Estado; além da promessa do Governo Estadual de que o aumento salarial voltará a ser debatido na primeira semana de janeiro de 2014, após os impedimentos causados pela lei de responsabilidade fiscal e lei eleitoral.

 

Após assembleia realizada na Praça da República, em frente ao palácio do governo, os policiais e bombeiros militares decidiram pelo fim da greve. “Paramos porque entendemos que a sociedade pernambucana não pode continuar sofrendo”, disse Joel Maurino, representante dos policiais.

 

Mesmo com as atividades da Polícia Militar normalizadas em Pernambuco nesta sexta-feira (16), o Exército e a Força Nacional de Segurança Pública continuam colaborando com a segurança na região. O plantão da Central de Flagrantes da Polícia Civil registrou, durante a madrugada desta sexta-feira (16), após o final da greve da PM, 12 flagrantes e oito pessoas detidas na capital

Fonte: 247/ Harlene Teixeira/ Foto:247

OUTRAS NOTÍCIAS