Pouco mais de dois mil políticos eleitos em 2012 continuavam recebendo Bolsa Família

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

Nada mais que 2.168 políticos eleitos em 2012, a maioria vereadores, continuavam recebendo benefícios do Bolsa Família após tomar posse. A farsa foi identificada pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome após cruzamento da lista de beneficiários do Bolsa Família com dados do Tribunal Superior Eleitoral.

De início, o cruzamento apontou a existência de 2.272 políticos em provável situação irregular, uma vez que tinham sido eleitos no pleito municipal de 2012. Todos tiveram os repasses bloqueados. Em seguida, o ministério entrou em contato com as respectivas prefeituras, indagando sobre a situação dos políticos identificados. Com base nas respostas, 104 deles puderam permanecer no programa, tendo seus benefícios desbloqueados. Assim, o número de exclusões caiu para 2.168.

De acordo com o ministério, a legislação não proíbe que um beneficiário do Bolsa Família concorra e seja eleito. Quem toma posse, porém, deve ser desligado. O ministério esclarece que esses 104 políticos teriam sido eleitos, mas não empossados, o que permitiu que continuassem no programa.

Fonte: Redação

OUTRAS NOTÍCIAS