Prefeitura oferece dinheiro para quem matar cães vira-latas

A prefeitura de Santa Cruz do Arari, na Ilha do Marajó, Pará, está gerando polêmica ao oferecer dinheiro para quem capturar cães. Pelo valor de R$ 5 ou R$ 10, populares chegaram ao extremo de invadir casas e roubar proprietários de animais domésticos.

Segundo um morador, que gravou imagens de pessoas capturando cães nas ruas, é provável que cerca de 100 animais já tenham sido mortos. A estimativa é a de que aproximadamente 200 cachorros foram levados para uma ilha para que morressem por falta de recursos essenciais como água e comida. O caso foi parar na Delegacia de Meio Ambiente do Pará.

A prefeitura afirma em nota que o estímulo à captura dos cães deve-se à ataque dos mesmos contra a população. O extermínio teria sido planejado pelo prefeito do município de Santa Cruz do Arari, Marcelo Pamplona.

De acordo com o diretor do Centro de Zoonoses de Belém, Altevir Lopes, a proposta lançada ao povo seria o pagamento de R$ 5 por um cachorro e R$ 10 por uma cadela a quem entregasse os animais na prefeitura. A medida provocou verdadeiro pânico entre a população, que chegou a roubar cães dos quintais de residências.

Uma equipe da Delegacia de Meio Ambiente foi enviada ao local para identificar e punir os responsáveis pelos roubos. Essas pessoas devem responder por maus tratos a animais, podendo ficar de 3 meses a 1 ano de prisão, porém podendo a pena ser revertida por serviço comunitário.

Fonte: Redação

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS