Tempo - Tutiempo.net

Wagner recebe José Ronaldo

O governador Jaques Vagner e o prefeito José Ronaldo de Carvalho estiveram reunidos na manhã desta sexta-feira (24) na Governadoria. A audiência durou um pouco mais de uma hora. Estiveram presentes também o chefe da Casa Civil, Rui Costa e o secretário de Comunicação Social do município, Valdomiro Silva.

O prefeito relatou os problemas na área de obstetrícia em Feira de Santana e sua preocupação caso seja interrompido o atendimento a parturientes pelo Hospital Geral Clériston Andrade – proposta que está sendo cogitada pela Secretaria de Saúde do Estado -. Foi apresentada como alternativa caso isso ocorra,  que o Hospital Estadual da Criança possa funcionar como uma unidade materno-infantil.

“Acabar com a obstetrícia do Clériston agora, sem essa medida de levar o serviço para o Hospital Estadual da Criança, poderia causar um problema muito grave, pois o Hospital da Mulher não teria condição de suportar a demanda”, pondera Ronaldo. O governador ouviu atentamente a sugestão e disse que vai conversar sobre o assunto com o secretário de Saúde do Estado, Jorge Solla, e se pronunciar posteriormente.

O prefeito de Feira de Santana colocou-se à disposição do Governo do Estado para uma parceria na execução de obras de infra-estrutura, especialmente no acesso ao Aeroporto João Durval Carneiro. Ronaldo informou sobre emendas da ordem de R$ 35 milhões, aprovadas no Congresso, para investimento em abertura de avenidas ao redor do equipamento. São R$ 30 milhões de emendas de bancada e R$ 5 milhões de autoria do senador João Durval.

Wagner mostrou-se disposto a dialogar com o Município a esse respeito. Deve haver contato, nos próximos dias, entre a Secretaria de Infra-Estrutura do Estado, comandada pelo vice-governador Otto Alencar, o chefe da Casa Civil, Rui Costa, e o secretário de Gestão e Convênios de Feira de Santana, Arsênio Oliveira.

O Aeroporto João Durval Carneiro está entre os cinco prioritários do “pacote” de aeroportos anunciados este ano pela presidente Dilma Roussef, que devem ser construídos em dezenas de cidades brasileiras, segundo Wagner. O investimento deverá ser em torno de R$ 230 milhões. “Também vai operar com passageiros, mas sua maior vocação, sem dúvida, vai ser o transporte de cargas, como funciona Viracopos em Campinas”, afirma o governador.

Ainda no segmento de transportes, o prefeito discutiu com Wagner e com o chefe da Casa Civil sobre o modal de ferrovias que deve ser implantado na Bahia e deverá contemplar Feira de Santana, por sua localização estratégica de ligação do estado com o restante do Nordeste. A exemplo do aeroporto, embora o foco seja o transporte de cargas, também deve operar no transporte de passageiros entre Feira e a capital, em veículo com velocidade de 120km por hora.

Governador e prefeito conversaram ainda, e de forma entusiasmada, sobre a abertura de uma avenida que ligaria a avenida Noide Cerqueira à BR 116 Norte, na altura da entrada do distrito Maria Quitéria – aproximadamente 26 quilômetros de extensão – que desafogaria o anel rodoviário de Feira de Santana, especialmente no que diz respeito ao tráfego de veículos pesados e o transporte de cargas.

Fonte: Redação / Secom

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS