Mortes por Covid-19 disparam no Brasil e casos graves lotam UTIs

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email
Aumenta casos de covid-19 no Brasil

A segunda onda de Covid-19 já esta deixando um rastro de mortes na Europa e Estados Unidos. No Brasil não é diferente: as mortes pela doença dispararam no Brasil e o número de infectados está aumentando, mesmo que alguns especialistas afirmam que o país ainda vive a primeira onda.

O Brasil no momento tem mais de 6.2 milhões de infectados e mais de 171 mil mortes pela doença.

O Sistema Único de Saúde (SUS) do Rio de Janeiro atingiu, na manhã de sexta-feira (27/11), mais de 94% de ocupação de leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) com pacientes infectados pela Covid-19.

A rede engloba unidades municipais, estaduais e federais. No setor privado, mais de 90% das vagas já estão ocupadas.

Isso significa que a rede pública tem apenas 6% de vagas na UTI para outras doenças e a privada apenas 10%.

A fila por um leito de Covid-19 no estado do Rio de Janeiro tinha, até a manhã desta sexta-feira (27), 276 pessoas infectadas com o novo coronavírus ou com suspeita da doença. Entre elas, 123 apresentavam estado de saúde grave e precisavam de uma vaga na UTI.

Em São Paulo não é diferente, as taxas de ocupação dos leitos de UTI são de 57,2% na Grande São Paulo e 50% no Estado. O número de pacientes internados é de 9.432, sendo 5.401 em enfermaria e 4.031 em unidades de terapia intensiva, conforme dados coletados em 26/11.

Mesmo com a alta de mortes e infectados, o presidente Jair Bolsonaro se mostrou contra o uso de máscara, e disse em uma live que “esse tabu ainda vai cair”.

O presidente também já se mostrou contra o isolamento social, medida adotada mundialmente.

Até o momento, o governo brasileiro não apresentou nenhum planejamento estratégico para o combate da doença no país.

MARIA FERNANDA GARCIA

OUTRAS NOTÍCIAS