Tempo - Tutiempo.net

Bolsonaro revoga decretos de luto oficial por dom Helder Câmara e frei Damião e mantém os de Figueiredo e Geisel

Bolsonaro cancelou decretos de luto oficial

O governo Bolsonaro revogou 35 decretos de pesar editados por seus antecessores, sob alegação de anular normas “cuja eficácia ou validade encontra-se completamente prejudicada”.

Assim, cancelou os lutos oficiais por católicos a dom Helder Câmara e frei Damião. Entretanto, manteve os decretos de luto pelos ex-presidentes militares Ernesto Geisel e João Figueiredo.

“Trata-se de decretos já exauridos, que tiveram efeitos por determinado período [de luto]”, disse à Folha de S.Paulo a Secretaria-Geral da Presidência.

Entretanto, integrantes de gestões anteriores da SAJ (Subchefia de Assuntos Jurídicos) ouvidos em caráter reservado pela reportagem do jornal afirmaram não ver sentido no cancelamento de decretos de pesar.

A subchefia é a estrutura que faz a revisão final dos atos publicados no “Diário Oficial” da União.

A revogação de decretos de pesar no governo Bolsonaro não teve tratamento igualitário para todas as autoridades e personalidades que receberam a honraria oficial nos últimos anos.

Em um mesmo período de tempo, foram anulados decretos de luto para determinadas pessoas, enquanto a de outras foram mantidos.

O ex-ministro da Secretaria-Geral Jorge Oliveira, que hoje integra o TCU (Tribunal de Contas da União) e assinou o cancelamento dos decretos sob Bolsonaro, disse que não comenta o caso.

Os decretos de luto oficial cancelados abarcam uma série de autoridades, artistas, juristas e políticos nacionais e internacionais.

Brasil

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS