Senado aprova restrição a novos partidos vetando transferência de tempo e recursos

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

Pela proposta, que segue para sanção presidencial, deputados só podem transferir tempo de rádio e TV e fundo partidário nos casos de fusão e incorporação de partidos e não mais quando uma legenda for criada.

O Senado aprovou na noite desta terça-feira, 8, o projeto que veta a transferência do tempo de propaganda eleitoral gratuita no rádio e na TV e dos recursos do Fundo Partidário relativos aos deputados que mudam de partido durante a legislatura. A proposta segue agora para sanção presidencial.

“A lei não pode retroagir”, lembrou o presidente Renan Calheiros (PMDB-AL), durante a votação do projeto, segundo a agência Senado. Para os senadores, a medida acaba com o “leilão de parlamentares” por conta da criação de novos partidos.

Nas últimas semanas, 55 deputados e 2 senadores trocaram de partido. Hoje, o país tem 32 legendas, dois foram criadas recentemente – o Pros e o Solidariedade.

Pela proposta, somente serão permitidos aos deputados que mudam de partido durante o mandato a transferência do tempo de propaganda e os recursos nos casos de fusão e incorporação de partidos e não mais quando um partido for criado.   

Fonte: Comunicação do Senado

OUTRAS NOTÍCIAS